OBRIGADO, VICENTE

Após 6 anos como profissional do Jacuipense, Vicente Grillo vai para o Atlético Mineiro

1/1

28/04/21

Por: Lucas Santana

Após seis anos como profissional do Jacuipense, Vicente Grillo, que estava ocupando as funções de coordenador da divisão de base e treinador da categoria sub-20, deixa o clube para assumir novos desafios. Convidado pelo Atlético-MG, Vicente agora assume a função de Scout e será o responsável pela captação de jogadores por parte do clube mineiro na Região Nordeste.

Vicente, que chegou ao clube após passagem pelo Bahia, onde ocupava a função de coordenador da preparação física das divisões de base, falou sobre o período que viveu no Leão do Sisal.

“Depois de sete anos no Bahia, o Jacuipense foi o clube que abriu as portas para mim, onde cheguei como treinador do sub-20, ainda na gestão anterior a essa. Aqui no clube, passei também pela categoria sub-14, sub-15 e, depois disso, me tornei coordenador técnico da base. Ou seja, acabei passando por todas as categorias menores, com exceção do sub-17”, explicou.

Com todo esse tempo de casa, os momentos marcantes que Vicente viveu no clube foram muitos. Mas alguns, em particular, ocupam um lugar especial na vida do professor. Entre eles, estão a conquista da Nordeste Cup e a participação histórica na Copa São Paulo de Futebol Júnior

“Lembranças nós temos diversas. Desde o dia a dia da nossa comissão, que é fantástico, onde temos um grupo de profissionais que acabou se tornando amigos pessoais. Mas uma das lembranças mais marcantes para mim foi a final da Nordeste Cup, em 2016, onde ganhamos do Bahia por 4 a 0 e foi na data de aniversário do meu saudoso pai (21 de dezembro). Outro momento muito marcante foi a participação na Copa São Paulo, em 2020, onde empatamos contra o Vasco por 1 a 1 na primeira fase, no dia do aniversário da minha saudosa mãe (7 de janeiro), além de ter sido um jogo televisionado que repercutiu muito para o Jacuipense”, relembrou.

Além dos momentos como treinador, Vicente recordou o memorável título baiano na categoria sub-17 em 2019. Na ocasião, o Jacupa venceu o Vitória na final por 2 a 0 no placar agregado, além de terminar a competição com 100% de aproveitamento. À época, o profissional já ocupava a função de coordenador técnico das divisões de base. Para Vicente, o adjetivo que melhor se encaixa para essa campanha é “indiscutível”. Vale ressaltar que o feito foi inédito para o clube, que deu o direito de, pela primeira vez, participar da Copa do Brasil da categoria, no ano seguinte.

Perguntado sobre a importância do Jacuipense para a sua vida profissional e pessoal, Vicente diz que o sentimento de gratidão é tão grande que, onde ele estiver, irá recordar de tudo que ele viveu durante os seis anos no clube.

“O Jacuipense tem uma parcela muito importante na minha vida profissional, pois quando eu saí do Bahia, eu saí como preparador físico e coordenador de preparação física, mas meu objetivo sempre foi ser treinador e esse foi o meio de eu adentrar na área, até porque eu não sou ex-atleta, não fui profissional de campo. Então, o Jacuipense tem uma importância muito grande na minha vida, pois lá eu assumi a função de treinador. Esteja onde eu estiver o clube sempre vai ser lembrado por mim. O sentimento de gratidão é gigantesco em relação a tudo que eu vivi, aprendi e as conquistas que tivemos foram importantíssimas para a minha formação. Por tudo isso, eu sou muito grato e sempre serei”, finalizou.

Além de coordenador da preparação física no Bahia, Vicente atuou como auxiliar de preparação física da equipe profissional em 2012, e teve passagens em equipes como o Ypiranga, na função de auxiliar técnico da equipe profissional (2015) e Vitória, como observador técnico (2017).

O Esporte Clube Jacuipense agradece os serviços prestados durante esses anos e deseja sorte nesta nova etapa e prosseguimento da carreira. Obrigado, professor!